Jorge Seif Júnior, secretário de Aquicultura e Pesca do Mapa, visita o Ceac

18 de junho de 2019

Da esquerda para a direita, Shayene Agatha Mazarotto, Maria Ozilea Bezerra Menezes, Jorge Seif Júnior, Lidriana Pinheiro e Maria das Graças Lima Coelho.

O secretário de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Jorge Seif Júnior, visitou em 15 de junho de 2019 o Centro de Estudos Ambientais Costeiros (Ceac), do Instituto de Ciências do Mar (Labomar), da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Acompanharam o secretário Jorge Seif na visita a técnica da SNP, a coordenadora de Aquicultura Marinha, Shayene Agatha Marzarotto, e o técnico da Superintendência Federal de Agricultura no Ceará (SFA/CE), da Divisão de Aquicultura e Pesca, Felipe Augusto de Alencar Goyanna.

Do Labomar estiveram presentes a diretora Maria Ozilea Bezerra Menezes, a vice-diretora, Lidriana Pinheiro, e os coordenadores e técnicos de alguns laboratórios do Ceac, a saber:

1) Laboratório de Nutrição de Organismos Aquáticos (coordenação do prof. Alberto Jorge Pinto Nunes): maior laboratório da América Latina na área de nutrição de camarões, com mais de 300 tanques experimentais, sala de fabricação de rações, estufas, misturadores, balanças, compressores, laboratório de qualidade de água etc.

2) Unidade de Pesquisa em Piscicultura Marinha (UPMAR) (coordenação do prof. Ricardo Camurça Correia Pinto e João Mafaldo de Oliveira Neto): o coordenador apresentou o laboratório, que poderá receber o projeto de produção massiva de peixes marinhos nativos da costa cearense a partir de reprodutores domésticos, sugerindo, para o desenvolvimento das técnicas de reprodução de peixe marinho, o ariacó (Lutjanus synagris). A recomendação do ariacó deu-se por já terem sido realizadas, em escala experimental, de forma pioneira a maturação, a indução hormonal e a desova em cativeiro. O peixe é bastante apreciado na gastronomia, possuindo alto valor no mercado. A pesquisa seria interessante como transferência de tecnologias para o mercado gerado por parques aquícolas marinhos.

3) Centro de Diagnóstico de Enfermidades de Organismos Aquáticos (Cedecam) (Maria das Graças Lima Coelho): o centro está equipado para a análise e o diagnóstico genético-molecular e atende à demanda das empresas do setor aquícola no campo da análise de enfermidade e produtos de aquicultura e pesca por meio de métodos moleculares e histopatológicos.

4) Laboratório de Bioquímica e Biotecnologia (coordenação do prof. Gandhi Rádis Baptista): o coordenador apresentou os experimentos realizados com genes virais e bacterianos e validação de testes diagnósticos para detecção de enfermidades de organismos aquáticos, cujo registro de patente está em andamento.

Durante a visita foi realizada uma breve apresentação do Labomar, com seus 59 anos dedicados às pesquisas em Ciências do Mar, e sua infraestrutura, como os 22 laboratórios, na sede e no Ceac, e a embarcação Argo Equatorial, adquirida via TED com o extinto Ministério da Pesca, com os seguintes equipamentos de navegação e de convés: espinhel, a-frame, talha, guincho de popa e molinete de proa. Atualmente, a embarcação tem parceria com o Ibama e com a Sema, podendo essa parceria ser ainda ampliada.

Por fim, o secretário Jorge Seif também visitou o Programa de Educação Ambiental Marinho (Peam), que tem 30 anos e atende a 3.500 alunos anualmente com palestras de conscientização ambiental e realização de trilhas ecológicas.